9 de abr de 2012

Dormindo com o inimigo?*

*sinceramente, não sei pra quem dar o crédito pela imagem
(quem souber me fala que eu acrescento aqui!)

Este desenho já rodou a internet e sempre faz com que casais que têm filhos se sintam representados pelas figuras. Quem nunca colocou um filho pra dormir na sua cama que atire a primeira pedra não sabe o que quanto é bom ter um bebê ali pertinho. “Oh, é errado”, dirão as adestradoras de bebês super nannys da vida. Não acho que seja questão de certo ou errado, mas do que você quer ou não para seu filho. 

Quem um dia instituiu que bebê tem que dormir no berço? Aliás, quem criou o berço? Me parece muito claro que, assim como outros aspectos da nossa sociedade, o “dormir no quarto ao lado” está ligado à uma questão cultural, muito mais do que fisiológica. Para mim, fazer ou não cama compartilhada, como em muitos outros assuntos ligados à maternidade, é uma escolha pessoal. Eu, antes de tudo, tenho que gostar de ter a filha por perto. Como divido a cama com o marido, ele também tem que querer a menina ali. A partir daí, outros assuntos entram em pauta...

Um dos argumentos mais usados para quem é contra a cama compartilhada é a questão da segurança: pais podem esmagar os filhos, crianças podem ter morte súbita. Concordo, por isso nos atemos a alguns cuidados, como não cobrir a neném com cobertores ou lençóis, ou deixar outros itens na cama. Também já li que não é recomendável a prática para pais que estejam alcoolizados ou sob o efeito de drogas – meio óbvio, né?

Outra “contra-indicação” é de que atrapalha o casamento, a relação do casal. Bom, não to aqui pra me meter na vida pessoal de ninguém, cada casal sabe de si... mas limitar o bom andamento do casamento ao dormir ou não com o filho, acho estranho. Até porque casamento não se faz só de sexo (e sexo não se faz só à noite na cama). Eu pelo menos me sinto completa e o coração transborda quando estou deitada com os dois juntos - marido e filha. É uma sensação única, do tipo "não preciso de mais nada na vida". 

É mais ou menos aquele lance de que não pode pegar criança no colo, sabe? Por que não? Se minha filha quer carinho e afeto, por que tenho que deixá-la no carrinho/cercado/chão? Já ouvi muito que minha bebê teria "colite", por excesso de colo. Achei o termo pitoresco, mas não concordo. A vida já é muito dura por aí. Quando a gente cresce, tem que lidar com um mundo cada vez mais selvagem, sem tolerância. Na infância eu quero mais que minha filha seja confortada por mim - e sinta que eu sou um porto-seguro pra ela. Por isso, carreguei muito no colo e no sling (ainda carrego, embora o peso seja um pouco maior, é bem verdade). E durmo junto o quanto posso, só pra sentir o cheirinho perto, pra fazer carinho, pra conversar ao pé do ouvido... um dia ela cresce e voa...  

*o título deste post é só uma brincadeira, não tem nada a ver com o filme "Sleeping with the Enemy", de Julia Roberts.

12 comentários:

  1. Concordo, com tudo. Aqui em casa a cama não é oficialmente compartilhada, mas o quarto sim. Tive que conversar muito com o marido, mesmo depois que passamos a Beca pro nosso quarto, pra ceitar dentro de mim mesma que eu me sentia confortavel e feliz com a situação, em ter minha filha perto de mim e estar acessivel pra ela durante a noite. Como o marido concordou, assim ficou. E o Berço dela, que não é usado ha quase um ano, vai ser doado a uma amiga que vai ter bebe. Ou seja, quando ela quiser o quarto dela, a cama dela, vai ser tudo novo, até pra dar mais gosto pra coisa e facilitar a transição. Até lá...
    Bjs
    DI
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Di, vc sabe q a Nina tem o quarto dela e dorme muito bem no berço também? Engraçado isso, qdo ela tá com sono mesmo, fica super tranquila no quartinho dela. Mas o dia que quer ficar na nossa cama, estamos ali, de braços abertos... (tem noite q o marido quer trazer ela dormindo, só pra ficar abraçadinho, acredita?)
      No fundo é isso, não tem regra, as pessoas têm é que ficar felizes! beijos!!

      Excluir
  2. Carol, o que eu sinto a respeito desse assunto é muito confuso. rs
    Explico: Caio dormia na nossa cama, porque chorava muito e porque eu era insegura e queria estar com ele o tempo todo. O resultado foi que ele cresceu e queria continuar dormindo com a gente, mas não cabia. Ele cresceu! Foi um sufoco... Resolvemos, então, colocar o colchão dele no nosso quarto. Acho que ele só foi dormir sozinho por volta de 7 anos. :-(
    Mas, sabe, se eu tivesse outro filho hoje, faria a mesma coisa. rs
    Vai entender...

    ResponderExcluir
  3. Fiz pouco a cama compartilhada, a minha sorte é que minha #aos2 adora o quarto dela! Não vejo tanto mal assim, mas tem gente que deixa esse compartilhamento durar por muito tempo e aí fico pensando e a vida sexual do casal como fica? Mas cada um é cada um, não é?

    Beijão.
    #amigacomenta
    http://www.vidademaejestade.com/

    ResponderExcluir
  4. A minha dorme no quartinho dela, mas ainda acorda muuuuuuitas vezes durante a noite, e quando eu estou zumbi, pego ela e levo pra a minha cama.
    Na verdade, ela dormia com a gente antes, mas começou a engatinhar e achei melhor colocar no berço para não cair.
    Mas apoio demais a cama compartilhada!

    Bjs

    #Amigacomenta

    ResponderExcluir
  5. Carol, aqui em casa Theo foge do berço, ou seja, as fotos que vc colocou acima são perfeitas para Theo kkkkkkk
    Canso de acordar de madrugada e ver meu marido quase caindo, eu tb e Theo com a cama toda!!Passei a deixar ele na cama conosco quando descobri que apenas assim ele dormia a noite, aí me animei neh? Dormir para mim era necessidade e foi o único jeito que encontrei..mas confesso que tb adoro acordar para dar mama a ele e ficar cheirando a cria rs!

    ResponderExcluir
  6. Carol, concordo com você!! Tem muito livro por aí que fica enchendo a gente de regras. Faça assim, faça assado. Não pode isso, não pode aquilo. Mas filho não é para ser adestrado. Temos que fazer da forma como achamos melhor e sentimos melhor. Aqui em casa a cama é compartilhada quando eles quiserem. Por isso compramos uma cama maior (king size), mas mesmo assim para caber 4 é um aperto (um tem 6 e o outro 3)!! Mas um aperto gostoso porque ter a família dormindo junto é bom demais!!

    Adorei o post!

    Beijos,

    Jamile
    Mãe para Mães
    www.maeparamaes.com
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  7. o/ toca aqui, o meu compartilha a cama até hj, mais têm dias que ele diz que não quer dormir conosco, e vai dormir com a avó.
    Sabe cada qual que cuide de com quem quer compartilhar sua cama rsrsrs
    eu adoro dormir agarrada com meu filho, e adoro o "Bom dia mãe linda" =)
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  8. Aqui nunca dormiram com a gente, pelo menos a noite toda. O mais novo insistiu um época, foi difícil, mas levávamos sempre de volta pra cama dele. Mas não julgo as maes que compartilham, na verdade acabando deixando muitas vezes pelo cansaço, mas depois a situação fica sem controle né? Que é bom dormir sentindo cheirinho deles é, mas eu prefiro dar beijo de boa noite na caminha deles.
    beijo querida
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  9. Eu acho que casal e filho têm que ter sua independência e privacidade, mas também ninguém fica bobo ou traumatizado de dormir de vez em quando com os pais. Acho que um meio termo resolve tudo.
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  10. Oieee,

    Sabe que quando meus bebes eram realmente bebes..rsrsrs.. eles não gostavam de dormir com a gente, eu tentei muito mas, eles choravam, queriam dormir na própria cama!
    Agora, que ja estão grandinhos resolveram dormir com a gente, eu adooooro!!

    Bjos!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

    ResponderExcluir
  11. Com o Vítor nunca fiz. Talvez porque eu dormia em uma cama de solteiro, sei lá. Com a Alice era só quando ela ficava doente e acordava tantas vezes que eu ficava cansada. Então trazia pra minha cama. Só que qdo nos mudamos para Sampa ela ficou doente tantas vezes que isso era quase toda noite! Agora parou e dormir conosco é só quando algo excepcional acontece, como há umas duas noites, qdo o Vítor teve um pesadelo e ficou muito assustado...

    Beijocas
    Tati
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir

Use este espaço para divagar, escrever, complementar... Sinta-se em casa!!! ;)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...