9 de jan de 2012

Férias em casa com o papi

As férias chegaram e como eu vou trabalhar direto (só tive a semana entre Natal e Ano Novo de folga, o que foi pouco ótimo!), tivemos que dar um jeito de cuidar da Nina durante o recesso do berçário. E eis que André Hernan, o rapaz que não foge da bola, chamou pra si a responsabilidade da brincadeira: "Tiro férias e fico com a minha filhinha" (palavras dele). Então tá, a vida tem sido assim desde então.

E lá vão pai e filha bombar janeiro a fora: parque, bicicleta, dvd do Backyardigans, cd do Peixonauta, filha pra cima, filha pra baixo, lanchinho na padaria, banho bagunçado demorado, fruta batida no mixer, figurino com combinações fantásticas de listras com bolas e muita, muita risada.

O que tenho reparado é como a convivência dos dois é leve e divertida. Ok, é bem mais fácil curtir cada momento com mais tranquilidade quando se está de férias, mas não é só isso. Tem um pouco de displicência, na dose ideal para que as coisas fluam com mais harmonia e menos cara de dever, sabe? Daí que outro dia os dois começaram uma brincadeira tãããão bobinha, mas que renderam tantas gargalhadas que resolvi gravar pra mostrar. Ela serve pra exemplificar como momentos tão simples podem ser tão queridos.

E aí é aquela história: se você dá muita trela pro lado sério da vida (e isso não significa não ser comprometido com os seus deveres/trabalho), pode deixar escapar sorrisos que enchem o dia de graça e nos fazem lembrar do que mesmo vale a pena. Bom, a carapuça serviu direitinho pra mim mesma pra um monte de gente, né? Ou será que eu sou a única mãe que se descabela com o dia-a-dia e vira e mexe entra na roubada de não curtir a vida?!

(cuidado: a cena abaixo é forte para quem conhece o André só profissionalmente e o acha marrento)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use este espaço para divagar, escrever, complementar... Sinta-se em casa!!! ;)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...