24 de out de 2012

A terceirização dos filhos

Eu já tinha ouvido falar do livro A Criança Terceirizada (ainda não li) e lido uma entrevista com o Dr. José Martins Filho, autor do livro. Aí hoje assisti à entrevista realizada pela Webfilhos e me identifiquei demais... #soumãeapegada. 

(imagem da stock.exchng)
No começo da semana a Cris Guimarães, do blog Eu, eu mesma e a outra, levantou o assunto "terceirizar" com um post no grupo Mulher e Mãe sobre o texto Para dedicar tempo aos filhos, é preciso deixar outras coisas de lado, uma entrevista da Isabel Clemente (sempre certeira, como já tinha postado aqui!) com o sociólogo, jornalista e especialista em vínculos humanos Sérgio Sinay. Basicamente, a história é a seguinte: ter filho (e cuidar dele) demanda tempo, paciência, dedicação, comprometimento e responsabilidade.

Ninguém é obrigado a ter filhos. Mas se opta por ter, que entenda o quanto a figura de pai e mãe é importante. Carinho, amor, exemplo, afeto, educação de "berço", valores... tudo isso não tem babá, escola bilingue ou aplicativo de iPad que possa suprir. Não, não acho que devemos ficar colados nos filhos - seria uma contradição, até porque gosto, sim, de ter "meu espaço" no dia - mas pais e mães têm que estar disponíveis dispostos. Pra mim, bebê precisa do cheiro dos pais, criança precisa de colo, adolescente precisa de apoio. Ninguém tá falando que a maternidade é maravilhosa o tempo todo - porque não é. Longe disso, aliás. Mas ela também não é necessária para quem não está a fim.

E pra fechar, a frase polêmica de Zygmunt Bauman em Amor Líquido: "Esta é uma época em que um filho é, acima de tudo, um objeto de consumo emocional".

Estou exagerando? 

11 comentários:

  1. Adorei querida, muita vontade de ver vcs de novo!
    beijo grande,
    Carol Mendes, da Clara

    ResponderExcluir
  2. Acredito, Carol que faltam tanto conhecimento, quanto comprometimento por parte das pessoas que decidem se aventurar nessa viagem que é ter filhos! Muitos acham que a vida continuará a mesma e muitas mães vendem essa ideia de que tudo continua igual depois que se tem filhos. E sabemos que isso está longe de ser a realidade!!
    Eu escrevi 3 textos lá no blog sobre essa nova identidade que ganhamos depois de termos filhos!

    Beijão.
    @_maejestade
    #amigacomenta
    http://www.vidademaejestade.com/2012/10/mae-desse-jeito-voce-vai-morrer.html

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha visto esse video.......faz muita pessoas refletirem.....gostei muito e eu não acho exagero seu.......acho que vivemos essa realidade........
    bjusss

    ResponderExcluir
  4. Carol eu concordo contigo, ninguém é obrigado a ter filho, mas eu ainda acho que a sociedade pressiona, e muito, as mulheres para terem filhos. É complicado, né??

    ResponderExcluir
  5. Oi Carol, estou louca para ler esse livro. Adorei ovídeo e o seu post. Para educar os filhos passando os nossos valores é preciso tempo, dedicação e muito atenção. É preciso estar aberto e receptivo.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Carol, já li esse livro e concordo com tudo. Não dá pra achar que a vida vai continuar a mesma depois dos filhos. Além disso, é preciso abrir mão de algumas coisas depois da maternidade/paternidade. Filho precisa de mãe e pai por perto. Não são 2 beijinhos de boa noite que farão da pessoa uma boa mãe ou um bom pai. É preciso de muito, muito mais. E só pra constar: eu não acredito nesse "tempo de qualidade". Pra mim, é preciso quantidade e qualidade.

    Fiz três posts sobre esse livro: http://quartinhodadany.blogspot.com.br/search/label/Crian%C3%A7a%20terceirizada

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  7. Esse video bacana está correndo a rede e fazendo muita gente refletir. Concordo plenamente com vc... é uma irresponsabilidade colocar filhos no mundo e não suprí-los em todas as suas necessidades - que não são de brinquedos caros, ou roupas de grife, e sim, de contato, carinho, formação de valores. Pena que ainda tem muita "madame" que só gosta de exibir o filho, mas o entrega na hora de dar mamar, de brincar, de dar colo, a outra pessoa. Beijos Flávia #amigacomenta

    ResponderExcluir
  8. Carol, concordo com tudo!!
    Eu sempre bato nesta mesma tecla, ter filhos é uma mudança radical na vida, de atitudes, de rotinas, de pensamento...
    É preciso querer, dedicar-se mesmo, e até pra quem a maternidade acontece "sem querer" acho que não há desculpas para omitir-se da sua função de mãe!
    Criar os filhos com amor, paciencia e dedicação é também perservar o seu próprio futuro, são estas crianças a próxima geração de cidadãos não é mesmo??

    Bjo!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

    ResponderExcluir
  9. Carol.
    O vídeo deste médico me afligiu. O conteúdo é bom, forte e correto, mas tem um pequenino detalhe, pequenino mesmo: não dá para partir de uma condição normal de clima e temperatura. Tem pais que estão realmente preocupados com a criação dos filhos, mas o nascimento dos filhos acontece em situações muito diversas. Podem ser desejados, ou não, podem fazer parte de uma obrigação, ou não. Depende demais do "ser humano" e ainda estamos cheios de egoismo e somos bons (humanidade) em "umbigocentrismo". Eu quero mesmo estar presente na vida de Joaquim, não deleguei os cuidados nem nunca vou delegar. Mas o mundo tá num ritmo diferente e precisa de muito tempo para se adequar.
    Bjs
    Fabi - Mulher & Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  10. Muito boa a entrevista!! Ele é o cara!!
    Adorei o post.
    Beijos,

    Jamile
    Mãe para Mães
    www.maeparamaes.com
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  11. Carol, sou dessas... mãe apegada também. Concordo com o médico e inclusive já tinha indicado este vídeo num post do dia das crianças. Acho que todos deveriam ouvir o que ele tem a dizer antes de encomendar uma criança. Os tempos mudaram e na minha opinião, com mais informação, nossa responsabilidade é cada vez maior para com estes pequenos. Beijoca

    Manu
    #amigacomenta
    @emanoellew
    www.manumamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Use este espaço para divagar, escrever, complementar... Sinta-se em casa!!! ;)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...