30 de jul de 2012

Fraldários x estabelecimentos - a lista negra

Tem gente que quando recebe uma crítica vê como pode melhorar a partir dela. E eu estou começando a achar que só assim mesmo, botando a boca no mundo, pra gente ter o mínimo de dignidade no quesito fraldário. Porque ó, vou te contar. Ter que trocar a filha fazendo malabarismo acaba com as minhas costas é um absurdo, quando estamos num estabelecimento. #chatiada

No começo do ano eu relatei aqui como o fraldário de um shopping aqui de São Paulo salvou minha vida quando Nina teve diarreia. No texto, comentei da minha indignação com locais que ainda têm a pachorra de associar fraldários a banheiros femininos - hello!!! pais também trocam fraldas!!! não é "função" da mulher... (por isso escolhi essa imagem pro post de hoje, que vi aqui neste blog). Nos comentários, várias pessoas deram dicas de locais legais que oferecerem uma infraestrutura boa... 

Leroy Merlin arrasando com fraldário no banheiro masculino
Agora quero propor algo mais maligno hehehe direto: vamos listar locais que NÃO OFERECEM o mínimo de estrutura pra trocar nossos rebentos? (sem fraldários, com opções de péssima qualidade ou só em banheiros femininos). Sinceramente, a intenção não é malhar nenhum local, mas apenas chamar a atenção para que ele se prepare pra receber mães, pais e filhos - e ninguém melhor que nós, que vivenciamos o "problema", pra dar aquela dica, né? 

Eu começo com a Dona Deôla, da Av. Pompeia. A padaria da zona oeste está sem fraldário - eles fizeram uma mega reforma e simplesmente não construíram um espaço (tive que trocar a filha no carro, imaginem que coisa fácil-prática). Segundo o gerente, eles "vão se adequar às normas colocando um fraldário no banheiro de deficientes, mas que ainda não foi criado". Pra mim, a resposta não se justifica: há inúmeros modelos de trocadores portáteis que resolveriam, ainda que paliativamente, o problema da troca de fraldas. Mas o que foi dito é que "será construído" - enquanto isso, cadeirantes e portadores de necessidades especiais, também evitem o local...). 

E aí, quem tem outros nomes pra aumentar essa lista?

19 comentários:

  1. Oi Carol,

    Realmente é um absurdo!! Pior é q tem lugares PARA crianças SEM fraldários, absurdo total!!
    Podexá q conforme for achando vou postando no TT!!

    Bjo!

    Loreta #amigacomenta;)
    @bagagemdemae

    ResponderExcluir
  2. A Villa Grano, padaria na Vila Madalena, na esquina da Wizard com a Fradique Coutinho, é quase uma delícia, quase salvação. Quase. Paramos lá para dar o almoço do bebê. As funcionárias esquentaram a marmitinha com todo o cuidado, coaram o suco para não entupir o bico da mamadeira, tudo com total simpatia. Mas fraldário não tem. Daí que quando a criança acaba de almoçar e a roupa está aquele caos, cadê lugar para trocar? Foi ali mesmo, nas cadeiras, num cantinho para não incomodar as outras pessoas, que comiam e não são obrigadas, claro. Porque não temos o hábito de sair de carro no fim de semana, é nosso jeito de usar a cidade com o filho, metrô, ônibus e táxi, então não tinha outra opção. Ficaram as lições: 1. SEMPRE perguntar antes pelo fraldário, não depois que a criança fez a sujeira; 2. Funcionários dispostos podem facilitar a vida do cliente, mesmo que o dono do estabelecimento não tenha pensado nisso.

    ResponderExcluir
  3. Lembrei de outra coisa. O Parque da Água Branca, um dos lugares mais bacanas para criança da cidade, tem o banheiro família com fraldário. Mas quase sempre tem louça lavada (!) escorrendo em cima da pedra de granito que serve como trocador. Hello funcionários, não?

    ResponderExcluir
  4. Ih amiga. Aqui Np interior do PR onde moro, fraldário é luxo. É mais fácil listar onde tem... E quanto aos pais, tem um em especial que ta nessa briga faz tempo. Conhece o blog da família palmito? Olha lá
    Www.familiapalmito.blogspot.com.br

    Vale a visitinha

    Eu adoro esse pai.

    Beijo!!!

    Manu

    ResponderExcluir
  5. Fraldario é um problema sério,alguns da até nojo,hoje vou ao banheiro da família quando tem(coisa comum só em shopping e esporadicamente em algum super mercado),mas se encontrar faço igual a Loreta,coloco no TT.
    bjs
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  6. Aqui no Rio tem uma churrascaria que fez uma coisa que achei magnifica. Eles não só tem a cadeirinha de crianças como tem ainda alguns moisés para bebês que ainda não sentam. Assim os pais não precisam entrar no estabelecimento com aquele carrinho gigantesco.
    Tanto no banheiro feminino quanto no masculino puseram um fraldário. AO lado da pia tem um mármore e em cima um mini colchão de, sem brincadeira, uns 20 cm de altura. Não tem como um bebê pegar friagem naquilo!
    Adorei.
    Agora Shopping Downtown, na Barra... nota ZERO. Até tinha um fraldário, ali escondidinho, mas na hora de irmos pro estacionamento no subsolo tivemos que COM A BEBÊ NO CARRINHO descer a rampa que OS CARROS USAVAM.
    Um segurança explicou que quando o shopping foi construído não tinha a obrigação de amplo acesso... Mas peraí... antes da Lei já existiam cadeirantes, idosos, bebês em carrinho...
    NUNCA MAIS PISO no Shopping Downtown!

    ResponderExcluir
  7. Olha a minha pequena ta em fase de dsfralde dos shoppings aqui de Balneario tem um fraldario maravilhoso. Poltronas pra amamentar super confotáveis, lindo, confortável, uma maravilha. Mas um belo dia fui trocar uma calça e a pequena ficou com marido, deu vontade de fazer xixi e aí? Ele é pai de uma menina, não pode entrar no banheiro feminino, não pode entrar com ela no masculino e todos aqueles homens usando bem na hora, o coitado ficou perdido. Teve que fechar os olhos dela hahaha entrou no banheiro correndo e saiu mais rapido ainda. Podia ter um banheiro infatil ou só eu posso ir com ela ao shopping?

    Bjos
    #amigacomenta
    @maebivolt

    ResponderExcluir
  8. Vocês está certíssima! Temos que nos unir e lutar pela causa mesmo, porque é um absurdo que os estabelecimentos não ofereçam condições mínimas para atender aos bebês e crianças.

    Banheiros infantis também são importantíssimos. Aqui nos cinemas em Salvador, criança tem que usar banheiro de adulto. E um pai que leva uma menina (que não é mais bebê mas também não pode ir sozinha no feminino), faz como??? Ele não pode entrar no feminino e ela vai entrar no masculino?

    Beijos,

    Jamile
    Mãe para Mães
    www.maeparamaes.com
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  9. Adoro a Deôla, frequento a da Cerro Corá. Nunca precisei usar o trocador, mas acho os funcionários meio despreparados pra lidar com casais com filhos. Nem sempre ajudam, não auxiliam com mesas adequadas e não ficam atentos quando precisamos de atendimento, mesmo não estando ocupados. Estou fazendo uma relação de fraldários de shopping que eu indico. Vou postar em breve! Obrigada pelo aviso!rs
    Flá Michelin

    ResponderExcluir
  10. O Ayoyama de higienopolis nao tem fraldario !

    ResponderExcluir
  11. Hj não uso fraldários, e sim banheiros infantis, e confesso ter raiva de lugar que não têm banheiro para criança, principalmente por a criança não tem a msm altura de um adulto.
    Em um hospital da Unimed de Manaus dei um piti com o fraldário de #merda que ofereciam.
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  12. Esta semana fui a uma festa, em um salão de festas que não tinha fraldário. Tivemos que equilibrar o Cuque numa cadeira (daquelas de metal) no cantinho do salão e trocar. Ainda bem que o Timo e ajuda muito, pq eu não seria capaz de trocá-lo sozinho....
    Detalhe, a festa era de uma menina de 1 ano. Hã?!
    Sobre banheiros masculinos com fraldários, achei TUDO DE BOM! Timo sempre me ajuda em casa com as fraldas, mas na rua tem que ser eu.
    Bem que poderia virar moda né?!
    Bjux
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  13. O meu anjo já saiu do mundo das fraldas, mas agora estamos no mundo dos banheiros infantis, que também deixam muito a desejar.
    Sinto falta de banheiros assim nos aeroportos do nosso Brasil. Um local que tem uma rotatividade de pessoas enorme, já era para ter se adequado quanto a isso.
    Beijos

    @LelisPaula

    ResponderExcluir
  14. Carol.
    Fraldário é artigo de luxo, né? Só em alguns shoppings é que fazem uma estrutura melhor para. Estou lembrando de alguns restaurantes perto da paulista, tipo "prainha". Lá, não dá para entrar nem no banheiro de adulto rs.
    bjs
    Fabi (Mulher e Mãe)
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  15. Menina você tocou numa ferida que o pessoal não dá muito atenção né?!
    Fraldários!
    Então,quando o Matheus era bebê há 6 anos atrás,eu não tinha muito a reclamar...agora que estamos voltando ao mundo das fraldas,vou fazer uma lista quando eu for nos lugares e não tiver um fraldário e vou botar a boca no blog.Infelizmente eu também já percebi isso:A coisa só funciona no nosso país se e a gente mete a boca no trombone!
    Queremos mais fraldários espalhados pelo Brasil!Humpf!
    Beijos e obrigada pela visitinha lá no blog!
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  16. Aqui no RJ os shoppings tem o sanitário familiar, achei maravilhoso, tenho um casal, antes o pai qdo saia sozinho com a menina tinha que voltar logo pra casa, pois não iria entrar com ela no banheiro masculino. E o meu filho com 10 já é grande pra entrar no banheiro feminino. Em Guarapari no carnaval, arrumei briga no banheiro da praia, pois a funcionária queria que ele fosse sozinho no banheiro dos homens, perguntei se ela faria isso com o filho dela e entrei com ele no feminino.
    Querida, que bom que meu post #pequenasfelicidades te ajudou! Quando participo dessa BC vejo qto sou feliz nas pequenas coisas, também me estresso, grito, berro por nada e depois revejo as atitudes... Fique bem!!Bjs!!!
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  17. Nessas férias fui a um clube em Brasília e no final descobri que tinha um fraldário lindo lá. Aí aproveitei para dar banho na Alice e quando fui deitá-la no trocador, adivinha? Tinha um par de sapatos em cima... desaforo, né? Claro que joguei tudo no chão...rs

    Beijos
    Tati
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  18. Nossa, tem váarios ra listar...rs..
    Vou pensar com calma pra dar aquela cutucada maligina...rs..
    Já tinha visto esse da Leroy, muito bom!
    Estéfi Machado

    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  19. Oi Carol! Eu já passei da fase do fraldário mas sei como é complicada a coisa. Não ter um local com recursos para trocarmos a cria fica difícil.

    Tenho um mocinho de 8 anos e preso muito por locais que tem sanitários familiares, coisa rara aqui em São Paulo. É um o outro shopping, hipermercado e locais que recebem grandes públicos que tem. Acho que farei uma lista também.

    bjs

    ResponderExcluir

Use este espaço para divagar, escrever, complementar... Sinta-se em casa!!! ;)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...