24 de ago de 2010

E ela chegou...

... pra nossa alegria!!! Foi tudo muito rápido. Ontem senti que a Nina estava mexendo pouco. Fomos ao Pronto Socorro e o médico de plantão disse que estava ocorrendo uma diminuição do líquido amniótico. Como o último ultrassom já acusava uma voltinha do cordão umbilical no pescoço da Nina, o plantonista adiantou que seria pouco provável que o médico ficasse aguardando o parto normal. Batata. Na consulta desta segunda-feira, quando eu passei com o marido da minha médica, que também é obstetra, ele foi direto e disse que estava na hora de fazer o parto. Bom, não necessariamente 'naquela' hora. Dava pra esperar e marcamos para às 20h na Pro Matre.

Engraçado como são as coisas. Eu não queria cesárea, muito menos essa coisa de marcar hora pra ter filho, menos ainda fazer o parto com um médico homem. Desde que descobri a gestação, procurei uma médicA para os pré-natais, e fui lendo e me informando sobre detalhes do parto normal. Aí, de repente, tudo sai do controle e você tem que abrir mão das coisas que idealizou por uma razão maior. Quer dizer, a razão nasceu pequenininha, com 2,9 kg e 44 cm, às 21h47 dessa segunda-feira. Pelo nosso sorriso, nem precisa descrever mais nada, né?


André, Nina (de lacinho) e Carol: muuuito amor!!!!

Não foi à toa que escolhi "Nina ensina" como nome deste blog. Taí mais uma prova. Primeiro, ensina que por mais que a gente queira ter controle de tudo, nem sempre é possível. Segundo, e mais maravilhoso do que nunca, ensinou, na hora que vi a carinha dela, que o amor incondicional realmente existe.

Um comentário:

Use este espaço para divagar, escrever, complementar... Sinta-se em casa!!! ;)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...